top of page
Buscar
  • Foto do escritorJosé Padilha

Braca Bar homenageia o tradicional Bracarense (RJ) e completa 1 ano de sucesso em São Paulo

Braca, bar inspirado no tradicional Bracarense do Rio de Janeiro, completa um ano de sucesso em São Paulo


O Braca é um bar que trouxe a São Paulo uma proposta de homenagear o tradicional e “sessentão” bar Bracarense, considerado Patrimônio Cultural Carioca pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH).


Localizado no bairro do Itaim Bibi, o Braca acaba de completar 1 ano de sucesso, virando ponto de conexão entre as duas cidades metropolitanas unindo samba, chope gelado e petiscos irresistíveis, além de pratos para todos os paladares.


À frente do negócio estão os sócios, Kadu Tomé, que desde os 15 anos toca o empreendimento veterano de sua família, e Augusto Vianna, proprietário do premiado Esquina do Souza. Dois amigos boêmios e apaixonados pela cultura dos bares tão presente em nossa rotina, canções e literatura.


"O Braca é uma homenagem ao Bar Bracarense e traz no seu DNA a paixão pelos botequins, valorizando o clima informal e a camaradagem no atendimento, sempre respeitando a tradição. Tudo isso regado ao chope mais gelado das galáxias e acompanhado de petiscos cheios de maldade.", conta Kadu Tomé.


Por lá, logo na entrada, é possível notar a calçada do Leblon, onde fica localizado o bar Bracarense, que leva todo o ar carioca dando boas vindas ao cliente. No ambiente, as paredes têm azulejos azuis com desenhos geométricos que fazem parte do projeto arquitetônico onde também foram utilizados blocos de elemento vazado, os tão famosos cobogós. Ainda para carimbar o espaço, pisos de cacos dão um charme ao local além das cores da marca que foram fortemente empregadas e estão presentes em todo o bar.


“O Braca foi idealizado com elementos que transmitem o mix de cultura de Portugal para o Rio e do Rio para Sampa, sem perder a identidade de um tradicional botequim e, ao mesmo tempo, causa a sensação de pertencer ao cenário paulistano. A proposta do nosso projeto é trazer a atmosfera luso-carioca e presentear São Paulo com o melhor do Rio de Janeiro. Ainda nessa fusão de cultura, a simbólica espada de São Jorge, tão conhecida das casas brasileiras, dá vida à fachada.” - relatam os arquitetos Rone Marthins e Gabi Canola, do Studio Urbano Arquitetura + Design.

Já no cardápio, não podia faltar os tradicionais bolinhos artesanais de camarão com aipim e requeijão (6 unidades - R$ 55 inteira/ R$ 32 - meia), de bacalhau à la Dondon de Ramos (6 unidades - R$ 55 inteira/ R$ 32 - meia), o de feijoada à la Katita (6 unidades - R$ 45 inteira/ R$ 26 - meia) e o Bolinho de Carne da Tati (6 unidades - R$ 45 inteira/ R$ 26 - meia). As empadinhas também estão presentes, como as fechadas de frango (R$ 12 - individual) e camarão (R$ 14 - individual) e aberta de camarão com catupiry (R$ 16). Na ala das porções, destaque para o vinagrete de frutos do mar (R$ 75), canapé especial, blend de carnes suínas à milanesa com queijo prato derretido e salada coleslaw (R$ 55) e torresmo de barriga “Barrinha de Cereal” (R$ 48).

A feijoada de frutos do mar, servidas sextas, sábados e domingos, também é uma atração à parte que já faz sucesso na casa (R$ 70 - individual). Além do contra filé à Oswaldo Aranha, arroz, feijão preto, farofa, fritas da casa e vinagrete (R$ 65) e peixe com molho de camarão e purê de batata (R$ 58), dos clássicos da birosca. E para quem quer comer gostoso no almoço, mesmo que durante a semana, os zécutivos são as melhores escolhas, como a carne assada com arroz, feijão preto, fritas da casa e farofa (R$ 48) e moqueca de banana da terra com arroz, farofa de dendê e chips de mandioquinha (R$ 45). Para finalizar com chave de ouro, pudim de doce de leite (R$ 12). E não pára por aí! A dupla Kadu e Augusto tem planos de expansão em São Paulo e em outros estados do Brasil. Presentes diariamente na operação, buscam transformar o espaço em um lugar democrático e plural como todo botequim que se preze. Dos executivos engravatados saindo do trabalho aos boêmios que param ali para tomar um chope bem tirado e degustar aquele prato tradicional. Braca é chope gelado, comida de boteco e respeito à tradição!

Braca Bar Rua Dr. Renato Paes de Barros, 908 - Itaim Bibi/São Paulo/SP

Telefone: (11) 3045-7913

Capacidade: 120 lugares Horário de funcionamento: segunda das 11h45 às 15h, de terça à sábado, das 11h45 às 23h30. Domingos e feriados, das 11h45 às 18h.

Formas de pagamento: Cartão de crédito, débito, dinheiro e vouchers de alimentação. No caso de voucher de alimentação apenas de segunda a sexta no almoço (das 11:45hs às 15hs). Banheiro e acesso no bar para cadeirantes Delivery apenas para retirada - a partir de março de 2023 entregas pelo ifood e Rappi


Fonte: Lupa Comunicação

45 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page